Ciclovia da Madalena

.: Ciclovia da Madalena
Código do Projeto: ACORES-04-1406-FEDER-000007
Objetivo Principal: 4.5.1 - Promover a mobilidade urbana sustentável
Entidade Beneficiária: Câmara Municipal da Madalena
Custo Total Elegível: 742.240,76€
Apoio Financeiro da União Europeia: 630.336,11€
Descrição:

A ciclovia da Madalena irá estender-se desde o Aeroporto da Ilha do Pico, no lugar do Cachorro, até ao Porto da Areia Larga, na vila da Madalena. O troço, entre o aeroporto e a vila, será constituído por uma faixa ciclável bidirecional, adossada à via rodoviária, do lado do oceano. Esta faixa terá 2,70m e será executada através do acerto da plataforma alcatroada da estrada existente entre o aeroporto e a vila.

O pavimento será pintado em cor distinta da via de circulação rodoviária (eventualmente em vermelho resultante da adição de inertes de bagacina local nesse tom), e será delimitada por marcas rodoviárias horizontais (dupla linha contínua na separação entre via rodoviária e ciclovia), refletores de pavimento e limitadores salientes de faixa (pequenas lombas em paralelepípedos de plástico ou cimento) entre a dupla linha contínua.

A via ciclável terá sinalização horizontal e vertical de identificação da via e dos sentidos de trânsito, sinalização reforçada nos locais de cruzamento ou entroncamento com outras vias, prevendo-se inclusive a alteração da cor do pavimento de forma a tornar ainda mais claras estas situações.

Dentro da vila, as faixas cicláveis irão desenvolver-se ao longo das vias principais, ligando os edifícios públicos de maior relevo para a população, como o terminal do Porto da Madalena, a Igreja Matriz e a Câmara Municipal, a Escola Profissional e a Escola Cardeal Costa Nunes.

A ciclovia ligar-se-á ainda, ao passar pelo Jardim da Areia Funda e no seu término, no Porto da Areia Larga, à zona balnear da vila, a requalificar no âmbito da operação de “Requalificação da frente marítima da Madalena”, que integrará também ela um percurso ciclável que entroncará na via agora proposta.

A operação permitirá potenciar a mobilidade no concelho, melhorando as condições de ligação aos restantes núcleos urbano em especial os ribeirinhos, através de modos suaves, o que permitirá o desenvolvimento urbano sustentável e socialmente inclusivo.

Resultados:

A presete operação tem a pretensão de ser uma das primeiras materializações de um plano de política integrada de desenvolvimento sustentável do município abrangendo diversas áreas que vão desde a promoção da mobilidade ecológica e o incentivo à educação e sensibilização para a preservação e valorização do meio ambiente, e à promoção turística da zona dentro de uma política de desenvolvimento sustentável deste setor, assente na valorização e proteção do património ambiental e cultural da ilha.

Trata-se de uma ciclovia com uma extensão de 13.209 metros, desenvolvida ao longo das principais vias e que liga os edifícios públicos de maior relevo para a população.